Mastopexia

A plástica que eleva mamas flácidas com ou sem próteses.
mastopexia

A mastopexia é a cirurgia plástica projetada para remodelar mamas caídas. A cirurgia também chamada de lifting de mama muda a aparência dos seios, elevando-os, reposicionando (e diminuindo) a aréola para uma posição ideal.

Alterações na forma e na firmeza da mama geralmente ocorrem devido a gravidez, perda de peso ou envelhecimento. Com o passar do tempo em situações como essas o tecido mamário e a pele da região perdem sua elasticidade (capacidade de se esticar e voltar ao normal). Isso permite que os seios caiam e percam sua forma ideal.

Se você está pensando em fazer uma mastopexia, uma maneira de ver se ela pode ajudá-la é colocar um lápis no sulco mamário e ver se ele permanecerá lá. Se isso acontecer, o lifting mamário pode ser uma opção.

Geralmente a cirurgia de elevação de mamas ocorre em regime ambulatorial, ou seja, não há pernoite. O tempo de cirurgia varia de acordo com o grau de ptose e o tipo de mastopexia necessária, mas as mais indicadas demoram cerca de três horas e são feitas, em geral, sob anestesia geral.

Algumas mulheres também podem receber implantes mamários ao mesmo tempo em que elevam os seios. A Dra. Júlia Melo, em consulta, esclarecerá as melhores para o seu caso e explicará o procedimento em detalhes.

O que a mastopexia pode fazer por você

Além de simplesmente “levantar” os seios, a Mastopexia realiza outros objetivos para tornar os seios mais bonitos. O procedimento é projetado para fazer com que as mamas pareçam mais redondas e firmes. A parte superior da mama ficará mais cheia à medida que o tecido mamário for deslocado para o pólo superior. Os mamilos serão reposicionados na posição central do seio, e as aréolas (pele mais escura ao redor do mamilo) serão reduzidas em seu diâmetro.

Em resumo, a Mastopexia foi desenvolvida para:

  • Elevar as mamas
  • Construir uma mama de forma mais arredondada
  • Levantar o complexo mamilo-areolar devolvendo-os a posição ideal
  • Reduzir o tamanho areolar

mastopexia antes depois

Idade e Amamentação

Você pode fazer uma mastopexia em qualquer idade após o término do desenvolvimento hormonal de seus seios. Também poderá fazer a cirurgia antes ou depois de estar grávida, apesar de correr certo risco de perder os melhores resultados caso venha a engravidar novamente. Porém fique tranquila, você provavelmente ainda será capaz de amamentar depois de uma mastopexia. Tire suas dúvidas com a Dra. Júlia sobre os riscos à amamentação, para seu caso específico, em consulta.

Devo considerar uma elevação de mamas?

Se você tiver alguma das seguintes queixas em relação à suas mamas, você pode se beneficiar da mastopexia:

  • Você está interessada em corrigir seios flácidos ou caídos
  • Você não precisa de seios maiores, apenas “mais firmes”
  • Você tem um formato de mamas alongadas, ainda com os mamilos apontando para frente, e quer que elas sejam mais “redondas”
  • Seus mamilos apontam para baixo

mastopexia graus de ptose

Outros Critérios para Candidatas:

  • As pacientes devem estar geralmente em forma e relativamente saudáveis – a Dra. Júlia fará uma avaliação do seu estado geral de sua saúde antes de submetê-la a essa cirurgia.
  • Fumantes devem parar de fumar pelo menos 30 dias antes da cirurgia
  • Pacientes que estão amamentando / grávidas devem esperar de 4 a 8 semanas após o término da amamentação antes da cirurgia, para que haja estabilização hormonal e para que o tamanho real dos seios possa ser determinado
  • A paciente deve ter expectativas realistas sobre o que pode ser realizado através da Mastopexia

Técnicas e Considerações sobre elevação de mamas

Há uma variedade de técnicas de mastopexia que podem ser utilizadas, e as opções permitem que se personalize o procedimento para atender às suas necessidades exclusivas e metas estéticas. Durante a consulta a Dra. Júlia Melo orientará você sobre o procedimento e garantirá que você considere todos os aspectos importantes do procedimento, incluindo seus riscos, antes de prosseguir para a cirurgia.

Adicionando implantes de mama: Mastopexia com Prótese

Uma das decisões mais importantes a serem tomadas quando se pensa em mastopexia é se os implantes mamários devem ou não ser adicionados ao procedimento.

A mastopexia é projetada para tornar os seios mais jovens e firmes, não maiores. Por esta razão, se você também estiver interessada em restaurar o volume perdido e / ou alcançar mais plenitude do colo mamário, próteses de silicone podem ser implantadas em conjunto com a sua mastopexia. A mastopexia com aumento, geralmente pode conferir um formato de mama mais completa com uma aparência geral ainda melhor.

Quando a mastopexia com prótese de silicone é realizada, é importante ter em mente que há uma limitação no tamanho da prótese de silicone a ser indicada. Colocar um implante muito grande no momento de um lifting de mamas pode comprometer os resultados da cirurgia, já que a pele da mama não será capaz de suportar o peso de grandes implantes ao longo do tempo em que mantem tudo firme.

A pele que se esticou antes, pode voltar a se esticar se houver sobrepeso. Preocupações adicionais na colocação de implantes de silicone em concomitância com a mastopexia incluem a potencial diminuição do fluxo sanguíneo para o mamilo e cicatrizes inestéticas. Felizmente, o risco de encontrar qualquer um desses problemas pode ser bastante reduzido, colocando-se implantes de tamanho correto.

Incisões e tipos de mastopexia

Existem três padrões incisionais principais usados numa cirurgia de elevação dos seios:

  • Periareolar – Em torno da aréola: A cicatriz periareolar se localiza nas bordas das aréolas, na fronteira entre a pele mais escura e mais clara.
  • Lollipop (Vertical) – Em torno da aréola e até o sulco abaixo das mamas. A incisão vertical começa na base da aréola e se estende até o sulco. É o procedimento mais comum.
  • Âncora (invertida “T”) – ao redor da aréola, abaixo dela até o sulco e horizontalmente ao longo do sulco mamário. A cicatriz do sulco mamário é escondida na dobra da mama, em uma área possivelmente oculta.

mastopexia incisoes e tipos

Que tipo de mastopexia eu preciso?

O método de mastopexia depende da quantidade de ptose (queda) apresentada. Em geral, mamas menos caídas requerem menos incisões e as mais caídas requerem mais incisões. Qualquer tipo de roupa, inclusive biquínis cobrirão todas essas cicatrizes, independentemente do método que seja executado. A Dra. Júlia irá informá-la qual método é recomendado para a anatomia das suas mamas em particular.

O padrão de incisão de mastopexia tipicamente empregada é em forma de pirulito ou em forma de âncora, dependendo da quantidade de pele “extra” que exista e da distância que o mamilo precisa ser movido para cima. Se você apresentar uma flacidez limitada, a Dra. Júlia Melo poderá prescrever uma mastopexia em pirulito (vertical) em que a incisão circunda a aréola e continua até o sulco mamário.

Quando a queda da mama é mais significativa, uma incisão em forma de âncora que se estende ao redor da aréola, em linha até o sulco e continua ao longo do sulco inframamário de forma horizontal, geralmente é recomendada. É raro os pacientes apresentarem uma flacidez tão mínima que apenas uma incisão periareolar seja suficiente. Porém esse método pode ser utilizado para candidatos qualificados com mínima ptose.

Cada padrão incisional tem vantagens e desvantagens, todos serão discutidos detalhadamente no momento da consulta.

A consulta

O primeiro passo é marcar uma avaliação com a Dra. Júlia ou um cirurgião plástico SBCP. Quando fizer isso, já em consulta, converse abertamente sobre quais são seus objetivos. A Dra. Júlia lhe ouvirá atentamente, perguntará sobre sua saúde, histórico médico e pedirá os exames necessários.

Em exame físico, após ver suas mamas em detalhes e possivelmente tirar medidas, ela dirá as opções possíveis, descrevendo em detalhes o por que da escolha por um tipo de incisão (tipo de mastopexia) em relação aos outros. Ela também explicará o procedimento em detalhes e repassará os riscos e como se dá uma boa recuperação.

Complicações após a mastopexia são relativamente raras, mas a Dra. Júlia Melo lhe dará instruções para se preparar e o que pode ser feito para minimizar o risco de complicações. Essas instruções incluem pedidos sérios como não fumar, certificando-se também de que você interrompa medicações contra indicadas.

Ao definir-se pela realização do procedimento você também deve começar a planejar o período de recuperação. Por exemplo, você terá que evitar o trabalho pesado por pelo menos 4 a 6 semanas após a sua mastopexia, e isso inclui evitar pegar seus filhos no colo. Por isso, se você tiver crianças pequenas, talvez seja necessário alinhar uma boa ajudante dentro da família.

Preparando-se para cirurgia

  • Não coma nem beba durante as 8 horas que antecedem a sua cirurgia, ou conforme indicado pela Dra. Júlia para o seu caso específico. Isso inclui café, água e balas. (Se você foi instruído a tomar medicamentos, tome-os com um pequeno gole de água.)

A cirurgia leva cerca de 2 a 4 horas. Você provavelmente poderá ir para casa no mesmo dia. Mas pode também ter que passar a noite.

Antes da cirurgia começar:

  • O soro é colocado em seu braço ou mão. Ele fornece fluidos e uma via para os medicamentos.
  • Você receberá medicação para permanecer sem dor durante a cirurgia. A anestesia geral, se for a opção, colocará você em um estado de sono profundo.
  • Outra opção é receber sedação, o que o deixará relaxada e sonolenta. Logo depois a anestesia local será aplicada especificamente na região a ser trabalhada.

Nossa anestesista discutirá as opções com você antes do procedimento.

Durante a cirurgia:

  • A Dra. Júlia fará as incisões necessárias. Você e ela terão discutido os locais de incisão antes da cirurgia.
  • Ela moverá o tecido mamário mais para o alto. A pele da mama então será “apertada” para manter o tecido em posição. Qualquer excesso de pele será removido.
  • A aréola (pele escura ao redor do mamilo) e o mamilo são movidos mais para cima no tórax. Se o tamanho da aréola for diminuindo, suas bordas serão removidas. A aréola é então costurada no lugar.
  • O processo é repetido no outro seio.
  • As incisões são fechadas com suturas, cola cirúrgica ou ambas.

mastopexia cirurgia em ancora

Vestindo o sutiã pós cirúrgico

Após o procedimento você já estará vestida em sutiãs pós cirúrgicos. A Dra. Júlia recomenda seu uso por 2 meses mantendo depois qualquer sutiã de qualidade, desejado, a partir de então.

Usar um bom sutiã, com a maior freqüência possível, após a cirurgia é fundamental para melhorar o sucesso do tratamento a longo prazo. Com o passar do tempo, a gravidade, o envelhecimento, a flutuação do peso e vários outros fatores afetarão a aparência dos seios. Usar sutiãs que verdadeiramente apoiem os seios, mantendo-os em uma posição ideal, pode ajudar a retardar o inevitável processo de flacidez dos tecidos.

Recuperação da mastopexia

Imediatamente após o procedimento de mastopexia, você será transferida para a área de recuperação pós-anestésica, onde enfermeiras monitorarão o seu despertar. Quando os efeitos principais da anestesia se esgotarem, em tudo correndo bem, a Dra. Júlia lhe permitirá ir para casa, acompanhado por um membro da família.

Recomenda-se que uma vez em casa, você descanse bastante. Você pode fazer atividades não extenuantes, como assistir televisão ou ler, mas nada mais árduo. Espere sentir dor nas mamas por 3 a 7 dias. Sua medicação para dor ajudará com o desconforto durante esse período. Surpreendentemente, o desconforto é bastante leve. A maioria das pacientes retorna aos trabalhos de escritório em 4 a 7 dias.

Uma semana após a cirurgia, a Dra. Júlia Melo verá você para remoção de pontos e para avaliação do seu progresso. Ela irá informá-la sobre restrições de atividade; geralmente é permitido o reinicio dos exercícios leves (caminhadas) em 1 a 2 semanas após a cirurgia. Atividades extenuantes (levantamento de peso, aeróbica, corrida, ioga, pilates) podem geralmente ser iniciadas apenas 4 a 6 semanas após a cirurgia.

Suas mamas ficarão ligeiramente inchadas e podem apresentar hematomas nas primeiras 1 a 2 semanas. As mamas podem ter uma forma pouco natural neste momento. Isso é totalmente normal e leva de 1 a 3 meses para que os resultados se apresentem. Conforme o assentamento ocorre, você notará que os seios assumem uma aparência e forma muito mais naturais. Após a sua visita pós-operatória inicial, você verá a Dra. Júlia novamente em prazos marcados após a cirurgia. Fotos pós-operatórias serão tiradas para documentar seu progresso em algumas dessas visitas.

Quando ligar para o seu médico

Ligue para a Dra. Júlia Melo (ou recorra a uma emergência imediatamente) se tiver algum dos seguintes alertas:

  • Dor torácica extrema ou dificuldade para respirar
  • Febre de 38.0 ° C ou superior
  • Sangramento ou drenagem de líquido através do sutiã pós cirúrgico
  • Sintomas de infecção em um local de incisão, como aumento da vermelhidão ou inchaço, calor, agravamento da dor ou líquido mal cheiroso.
  • Dor não aliviada por medicação
  • Mais dor, inchaço ou hematomas em um dos seios que no outro
  • Mama muito quente ao toque

Riscos e complicações

Como em qualquer cirurgia, existem riscos envolvidos na Mastopexia. Embora o procedimento tenha um perfil de baixo risco, a Dra. Júlia relatará os problemas potenciais associados ao lifting de mama no momento de sua consulta. Fique atento e recorra ao telefone em caso de qualquer sintoma fora do normal.

Riscos e possíveis complicações incluem:

  • Sangramento
  • Infecção
  • Coágulos de sangue
  • Cicatrização inestética
  • Alterações na sensação de mama ou mamilo (temporária ou permanente)
  • Recorrência de mamas ptosadas
  • Mamas assimétricas em demasia
  • Riscos da anestesia

Perguntas e Respostas sobre Mastopexia

Mastopexia ou Aumento das Mamas: Como saber qual é necessário?

O que você precisa lembrar é que “aumentar” significa adicionar volume. Um aumento das mamas fará suas mamas ficarem maiores.

Já a mastopexia é um procedimento que eleva mamas caídas, restaurando a firmeza. Os dois procedimentos não são mutuamente exclusivos; na verdade, realiza-se o aumento de mama combinado com a mastopexia com bastante frequência. É a chamada mastopexia com prótese. Durante sua consulta, a Dra. Júlia avaliará primeiro suas metas; você quer um um seio apenas mais firme e arredondado? Ou também gostaria de restaurar ou ampliar o volume? O uso de fotos de outros pacientes antes e depois pode ser usado para dar uma ideia do que pode ser razoavelmente alcançado, além de ajudar a entender melhor as suas expectativas.

Alguns casos de mamas caídas podem ser resolvidos só com prótese de mamas?

Sim, mamas com leve ptose podem ter sua posição normalizada com próteses bem escolhidas. São casos bem específicos.

O lifting de mama com implantes oferece seios simétricos?

A simetria nos seios é sempre complicada. Em primeiro lugar, nenhuma parte de nossos corpos é como uma duplicata em imagens espelhadas.

Segundo, enquanto a assimetria nas mamas pode ser o resultado da assimetria no tamanho, na forma ou na posição das mamas, ela também pode ser o resultado de assimetria na parede torácica, nas costelas ou até mesmo escoliose (uma curvatura da coluna). Assim, se você se submeter a aumento com implantes com ou sem lifting de mamas, uma simetria aceitável geralmente pode ser alcançada.

Este é outro fato que será abordado em sua consulta com a Dra. Júlia. É engraçado, mas muitas vezes não percebemos nossas próprias assimetrias mamárias / torácicas até que aumentemos o tamanho das mamas. Relaxe, pequenas assimetrias são completamente normais antes ou depois de uma mamoplastia.

Que tipo de mastopexia deixa menos cicatrizes?

Existem diversos tipos de lifting de mama (mastopexia), e todos são caracterizados pelo tipo de incisão, que gera uma cicatriz específica.

A mastopexia pode ser periareolar (ou em “rosquinha”), a elevação vertical (ou em pirulito) ou a mastopexia em âncora. Elas estão listadas em ordem crescente de cicatriz e a escolha depende basicamente do grau de ptose das mamas.

A mastopexia periareolar é aquela que eleva menos a posição da aréola sendo indicada em pequenas ptoses. Esta cirurgia não afeta muito a forma geral da mama, apenas reposiciona o mamilo e pode reduzir a aréola, eliminando pouca pele e flacidez. Produz uma cicatriz ao redor de toda a circunferência da aréola disfarçada pela diferença de tom entre aréola e pele da mama.

O lifting vertical, que é o mais popular, tem uma cicatriz ao redor da aréola e uma vertical diretamente abaixo até o sulco mamário. Essa mastopexia funciona bem não apenas para levantar, mas para estreitar o seio. Esta técnica é realmente “técnica” e significa que você precisa encontrar um cirurgião experiente.

Algumas mulheres no entanto têm muita pele para uma mastopexia vertical e devem usar o padrão de cicatriz em forma de âncora. O componente horizontal e mais alongado desta cicatriz é a área com maior probabilidade de produzir uma cicatriz inestética.

Os procedimentos de elevação de mama e aumento com prótese podem ser realizados na mesma cirurgia?

Sim, a mastopexia com prótese é freqüentemente realizada no mesmo tempo cirúrgico aproveitando a anestesia e o conforto da realização de apenas um procedimento e uma recuperação.

É possível amamentar após a cirurgia de lifting de mamas?

É possível amamentar após o lifting de mama, desde que o mamilo fique ligado ao tecido mamário subjacente, o que ocorre na maioria quase absoluta dos procedimentos. Casos onde não se possa amamentar existem, mas advém como ocorrência indesejada.

Devo esperar até depois da gravidez para fazer a elevação de mamas?

A gravidez pode realmente mudar os seios de uma mulher. A Dra. Júlia Melo geralmente recomenda que se uma paciente quiser engravidar imediatamente, que adie a mastopexia, para não arriscar sem necessidade a se alterar os resultados de uma mastopexia recente.

Porém, se a previsão de gravidez é incerta ou prevista para o futuro mais distante, ela acredita que a cirurgia pode ser feita sem problemas, visto que o benefício é grande e até mesmo por que a mudança nos seios é impossível de se prever, podendo ou não perder-se os resultados da cirurgia pós gravidez. Tudo depende do desejo da mulher pela mudança que a mastopexia permite.

Dito isto, não há contra-indicação para a gravidez após um aumento ou elevação, você apenas corre o risco de querer uma cirurgia de revisão.

Que perguntas devo fazer para a Dra. Júlia Melo antes de um lifting de mama?

Seja muito clara com ela. Explique quais são seus objetivos para o tamanho e a forma do seu seio, e ela poderá lhe dizer o que deve ser recomendado para você. A maioria das mulheres gostaria de ficar bem com ou sem sutiã, se isso é ou não possível depende do seu corpo e das suas metas de tamanho. Lembre-se, na escolha da inclusão de próteses de silicone, quanto maiores os seios maior a sobrecarga para uma nova ptose (queda).

Qual é o tempo de recuperação de uma cirurgia de levantamento de mama?

Dependendo da quantidade de pele removida, a maioria das mulheres volta ao trabalho de 2 dias a 14 dias após o procedimento. Tudo depende mais do tipo de trabalho que a paciente desempenha. Trabalho pesado com levantamento de coisas pesadas ou insalubridade requerem 14 dias. Trabalho de escritório requer apenas 4 a 7 dias, dependendo da quantidade de pele removida e do quão confortável o paciente se sente com as novas mamas.

Qual é a diferença entre as mastopexias periareolar e a vertical?

A mastopexia periareolar tem uma cicatriz em toda a volta da aréola e é boa para elevar um pouco a altura do mamilo e reduzir o tamanho da aréola. Uma mastopexia vertical ou em pirulito traz uma cicatriz vertical adicional que se estende para baixo a partir da aréola até o sulco mamário. Porém, apesar do acréscimo de uma incisão ela é a mais executada pois permite não apenas levantar o completo auréola-mamilo, mas também remodelar o seio de forma mais firme e arredondada.

Posso combinar a mastopexia e a redução da aréola em uma só cirurgia?

Por definição a mastopexia inclui a cicatriz ao redor da aréola, portanto, uma redução de aréola faz parte da mastopexia. Raramente a mulher não necessita dessa redução pois a ptose geralmente ocorre após um aumento do volume mamário que também aumenta a aréola.

Um lifting de mamas sem implantes fará os seios parecerem menores ou maiores?

Contanto que você não queira mamas menores (assim a cirurgia seria chamada mamoplastia de redução), seu cirurgião normalmente não precisa remover o volume da mama com em uma mastopexia. Um lifting de mama muda a forma e a posição do complexo aréola-mamilo, e não o tamanho das mamas, a menos que você peça para deixá-las menores.

Uma linha de guia geral é enxergar suas mamas em um sutiã esportivo não acolchoado. Esse volume que você vê, será o mesmo que terá depois de uma mastopexia.

Agende uma Consulta

Deixe mensagem no WhatsApp (31) 99698-7200, ligue (31) 3324-8748 ou preencha o formulário abaixo e agende sua avaliação

O que falam da Dra. Júlia

"Sensacional! Ética, competente, estudiosa, batalhadora!!! Admiro como colega e como pessoa!!!! É um prazer anestesiar o paciente quando o cirurgião é competente!!!!"

Ana Carolina Martins

"Sucesso total pra você! Você merece demais! A alegria que você me proporcionou não tem preço! Resultado perfeito! Sonho realizado!"

Daniele Franklin

 

"Trabalhei por anos ao lado desta pessoa 
exemplar. Dra. Júlia Melo é exímia profissional pois em sua jornada como médica nunca lhe faltou competência, ética, dedicação, respeito, honestidade e acima de tudo Amor ao próximo. Sucesso é apenas consequência para vc moça bonita!"

 
Rosélia Costa

 

        

Clínica de Belo Horizonte

Clínica Revittá
Rua dos Timbiras 2072, sala 1.207
Lourdes - Belo Horizonte-MG

Fale com nossa Clínica

drajuliamelobh@gmail.com
Tel: (31) 3324-8748
WhatsApp (31) 99698-7200
Copyright 2017 © – Todos os direitos reservados à Dra. Júlia Mello – Desenvolvido pela ZUMPP | Premium Design